Para organizador do evento, cantora morta há 10 anos também era ‘um ícone da moda’. Imagens do leilão de objetos e vestidos de Amy Winehouse
Reprodução/Julien’s
Do vestido que Amy Winehouse usou em seu último show, em Belgrado, em 2011, aos livros, discos e bolsas que pertenceram a ela, muitos dos objetos da cantora britânica morta há dez anos estarão à venda na Califórnia em novembro.
A casa de leilões de Julien’s exibe a partir desta semana, em Nova York, mais de 800 artigos pessoais – como vestidos, corpetes, calças, shorts, sapatos, roupas íntimas, óculos, instrumentos musicais, livros e discos.
Os itens são estimados em até 2 milhões (cerca de R$ 11 milhões), antes do leilão, que acontecerá em Beverly Hills de 6 a 7 de novembro.
“É difícil organizar um leilão com os pais de uma filha falecida”, disse Martin Nolan, diretor da Julien’s. Ele apresentou à agência France Presse a coleção de pertences da artista, morta no dia 23 de julho em Londres, ao 27 anos, após um consumo excessivo de álcool.
“A questão foi muito delicada e demorou para eles concordarem em doar (os objetos) depois de perceberem que fãs, museus e colecionadores de todo o mundo gostariam de possuir esses itens”, explicou Nolan.
Amy Winehouse: as 10 músicas mais ouvidas no YouTube em 10 anos de sua morte
Segundo ele, os pais de Amy Winehouse, Mitch e Janis, pretendem, com esta venda, preservar “a herança e a memória” de sua filha e arrecadar recursos para sua fundação que ajuda jovens dependentes de drogas e álcool.
A artista britânica, que ganhou vários prêmios com seu álbum “Back to Black” em 2006, nunca escondeu suas experiências pessoais de dependência do álcool e das drogas em suas canções impregnadas de jazz e soul.
Seu último show, ocorrido em junho de 2011 em Belgrado, marcou seus fãs quando ela subiu completamente bêbada ao palco e foi vaiada por um público furioso que foi parcialmente embora. A turnê foi cancelada e Winehouse morreu um mês depois.
Naquela noite, a cantora usava um vestido curto de seda verde e preto com estampa de flores e bambu, desenhado por sua estilista chefe Naomi Parry. A peça tem um preço estimado de 15 a 20 mil dólares.
Amy Winehouse no festival Glastonbury, na Inglaterra, em junho de 2008
Ben Stansall/AFP/Arquivo
“Todas as roupas representam Amy, uma compositora fantástica, mas também um ícone da moda”, afirmou Nolan.
Como outros músicos como Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison e Kurt Cobain, Amy Winehouse integra o infame “clube 27”, lista de artistas que morreram aos 27 anos de idade.